Top 10 motos da Honda de todos os tempos

Conheça hoje as melhores motos da Honda de todos os tempos.

Em comparação com as indústrias de motocicletas americana e européia, as indústrias japonesas são jovens, mesmo que as empresas que as fabricam sejam muito mais antigas.

A Kawasaki foi fundada em 1878 no campo naval, a Yamaha em 1887 para fazer harmônios, a Suzuki em 1909 Fundada na fabricação de teares , por exemplo.

A mais jovem das quatro maiores fabricantes de motocicletas do Japão, a Honda foi fundada em 1937 como uma empresa de engenharia leve, indiscutivelmente a mais antiga em transporte pessoal, desde a fabricação de motocicletas até a fabricação de automóveis, e com uma reputação global de excelência em engenharia.

Existem centenas de modelos de motocicletas Honda, mas aqui estão nossas dez principais escolhas da ilustre história da Honda.

10ª Honda Super Cub – 1955

Introduzido em 1955, o Super Cub vendeu mais de 100 milhões de unidades em todo o mundo, e a campanha de marketing dos EUA “Você conhecerá as melhores pessoas na Honda” não apenas mudou a maneira como as pessoas pensam sobre motocicletas, mas também abriu caminho para o domínio do Japão o esporte .na década de 1970 e além.

A motocicleta não foi a primeira da Honda, mas foi revolucionária. Ele precisa ser tecnologicamente simples para sobreviver onde não há conhecimento atualizado, acesso a ferramentas avançadas ou fornecimento confiável de peças de reposição.

Com grandes rodas estilo motocicleta para dirigir com segurança em estradas irregulares e uma transmissão manual sem embreagem, o Super Cub é fácil o suficiente para qualquer um dirigir. A carcaça de plástico para os bits mecânicos, incluindo a corrente de transmissão e as caneleiras, mantém o piloto limpo.

9ª Honda CB77 Super hawk – 1965

Pela primeira vez, a Honda usou um quadro de aço tubular em vez do quadro de aço estampado usado no Super Cub, bem como garfos telescópicos.

O motor era um gêmeo paralelo, mas ao contrário de projetos britânicos semelhantes, tinha um virabrequim de 180° em vez do virabrequim de 360° do Triumph, BSA e Norton.

Isso tornava o funcionamento mais suave, mas o mais importante, o Super Hawk era rápido, superava as motos britânicas com motores maiores e era mais confiável e resistente a óleo. O motor é o elemento de sustentação do chassi e ainda tem partida elétrica.

A escrita sobre o design da motocicleta é ameaçadora, mas os britânicos e americanos são míopes demais para apreciar plenamente o que é um modelo como o CB77, prestando um péssimo serviço a si mesmos.

8ª Honda CB750 – 1969

A motocicleta que cunhou o termo “superbike”. No final dos anos 60, os britânicos se tornaram preguiçosos e complacentes, pensando que nada poderia desafiar seu domínio do mercado mundial de motocicletas.

Na verdade, muitos fabricantes britânicos pensaram que a invasão japonesa era uma coisa boa porque eles produziram motocicletas de pequeno deslocamento para os pilotos usarem antes de passar para produtos domésticos de maior deslocamento.

Em 1969, porém, a Honda chocou o mundo com a CB750 de quatro cilindros.

Esta é uma motocicleta com motor suave, sem vibração e confiável, sem derramamento de óleo, partida elétrica! A CB750 ainda tem freios a disco na frente!

Lugar comum agora, mas naquela época era uma ideia da era espacial que fazia todas as outras motocicletas do planeta parecerem obsoletas.

A CB750 deu o exemplo para motocicletas nos próximos 50 anos.

7ª Honda Gold Wing – 1974

No início dos anos 1970, a Honda queria criar a motocicleta esportiva definitiva e lançou a GL1000 Gold Wing, apresentando o primeiro motor de quatro cilindros refrigerado a água do Japão, desta vez em uma configuração de quatro cilindros.

A moto era grande e pesada, e a Honda rapidamente percebeu que os proprietários estavam colocando grandes distâncias em suas Gold Wings, usando-as mais como motos de turismo do que esportivas.

A Honda decidiu tentar criar a melhor moto de turismo, e fez exatamente isso ao equipar a Gold Wing com uma enorme carenagem, cesto e caixa superior e um assento grande e confortável.

Ao longo dos anos, o Gold Wing ficou maior, mais pesado, mais complexo e mais confortável.

Eventualmente, o motor tornou-se um seis cilindros e aumentou para 1800cc para lidar com o aumento de peso. Para 2018, a Honda apresentou o novo Gold Wing.

6ª Honda CBX1000 – 1978

Se as regras proibissem os motores de seis cilindros para corrida – uma mudança acelerada pelos cilindros duplos de 50cc e 250cc da Honda.

Certamente não se aplicaria às motos de estrada. Em 1978, a Honda apresentou a CBX1000, com seu motor DOHC de 24 válvulas alojado em um quadro convencional com garfos telescópicos e amortecedores traseiros duplos.

Embora o motor montado transversalmente pareça muito largo, na verdade é apenas duas polegadas mais largo que o motor de quatro cilindros do CB750. Comparando a CBX com a CB900F, o notável jornalista LJK Setright afirmou:

“A CBX se sente melhor, funciona melhor, a diferença é maior que a diferença de preço, então quanto mais cara a moto, melhor o negócio. … O motor CBX reage como um racer Responsivo, o melhor motor de moto de todos os tempos.”

5ª Honda NR – 1979

Devido à ausência no ano de 1970 na tradicional corrida de MotoGP, a Honda decidiu voltar às corridas à sua maneira, já que a tecnologia que era principal na época usava motor dois tempo e tambem as mais veloz com motor quatro tempo.

O estilo da Honda sempre foi querer que suas motos tivesse mais potência, então os engenheiros criaram um V8 com apenas quatro câmaras de combustão. Eles fizeram isso construindo um motor com quatro grandes pistões ovais.

Cada pistão tem quatro bielas e um total de 32 válvulas – um deslocamento de 500cc! Totalmente sem sucesso, a Honda finalmente cedeu e mudou para a tecnologia de dois tempos, e o resto é história.

4ª Honda VFR750 – 1986

O VF750 sempre foi atormentado pela falta de confiabilidade, então a solução lógica da Honda foi superprojetar seu substituto, o VFR750, para garantir que não houvesse mais falta de confiabilidade.

Mesmo em 1986, a VFR não era uma moto esportiva completa, mas era boa o suficiente para se misturar com designs de motos esportivas mais puristas, mantendo-se confortável o suficiente – para o piloto e o banco traseiro – para ser útil como uma moto de turismo. .

O V4 tem potência de torque sem esforço e muito caráter, e sua superengenharia significa que é notavelmente confiável.

Com motos como a própria Fireblade da Honda impulsionando consideravelmente o cenário das motos esportivas, a VFR750 é uma ótima moto versátil e um exemplo perfeito da engenharia da Honda.

3ª Honda CBR900RR Fireblade – 1992

Uma esportiva de ótima cilindrada que fez sucesso em 92. A reclamação ficava na parte que a moto era bem pesada e gande…

Devido as reclamações a fabricante ficou atenta e lançou novos modelos bem mais eficaz que seu primeiro lançamento.

Não demorou muito para os concorrentes copiar esse modelo.

2ª Honda CBR1100XX Super Blackbird – 1996

A Kawasaki na década de 90 era queridinha por ser a moto mais rápida daquele ano com modelo Ninja ZX11.

Isso fez com que a Honda entrasse em campo para tira esse titulo da Kawasaki, foi ai que empresa criou a potente Super Blackbird.

Com uma velocidade de 287 km/h superando a Ninja da Kawasaki que fazia 284 km/h, e assim superou sua concorrente.

1ª Honda RC213V-S – 2015

Uma moto de MotoGP totalmente uma das motocicletas mais próximas de uma moto de corrida de grande primium.

Para muito esse modelo foi considerado a melhor moto esportiva, por ter varios ótimos bons requesitos, por exemplo uma moto grande e leve.

Realmente a Honda caprichou no modelo a onde todas suas funções compria com exito quando era exigido.

 

 

 

 

 

SOBRE O AUTOR
Yasmain
Olá sou a redatora chefe desse site. Amo em escrever assuntos sobre carro moto, caminhões e muito mais que tenha. Espero que todos gostem de nossas postagem aqui no site.

RELACIONADOS

Deixe seu comentário

© 2024 - Sonho Sobre Roda | Seu Portal De Noticias Automotivo!
Você conheça carro mais caro de 2024? Conhaça nova Suzuki GSX-S1000GX+ 2024 Detalhes da nova Honda Super Cub C125 2024 BMW S 1000 RR 2024: conheça os detalhes dessa nova moto Conheça novo BMW Série 5 2024